domingo, 28 de setembro de 2014

-Atualizando.

Oi gente! Já faz um tempinho que não dou uma passadinha por aqui. Estou na correria, e pra confessar estou fazendo muitas coisas, e com um pouco de preguiça de ficar postando. Mas prometo que vou atualizar vocês! No curso, as coisas andam bem. Estamos estudando a disciplina de Informática, e através dela tenho aprendido um monte de coisas novas, como por exemplo formatar textos usando o word. Eu não sabia isso, e acabei notando que é bem fácil. Aprendi também a fazer tabelas, e foi muito bom aprender isso. É algo que vai servir futuramente para mim. A Mirian tem se mostrado uma excelente professora de informática para deficientes visuais. Por mais que ela não tivesse tido experiência com este universo antes, ela tem conseguido nos fazer entendermos o que ela explica para os demais. A Adriane também tem nos ajudado muito. Sem ela, não teríamos conseguido realizar várias tarefas propostas, como por exemplo, colocar uma imagem usando o word. Ela conseguiu nos ajudar não só com isso, mas com tantas outras coisas, que sem os olhos das duas, seria difícil para nós dv's. Este curso tem me ensinado muitas coisas. Mais do que eu seria capaz de expressar aqui. Através de todos os conteúdos estudados, tenho aprendido coisas que eu não conhecia, e através da convivência com todos os colegas, que por si só são diferentes uns dos outros, tenho aprendido muito mais do que um livro pode contar. Tenho aprendido que todos somos capazes, que com as nossas diferenças, nós somos mais do que vencedores. Tenho feito novas amizades, tenho construído meu caminho rumo ao sol. Tenho vivido experiências que me serão de grande ajuda no futuro. Só agradeço a Deus mais uma vez por me dar esta oportunidade tão enriquecedora! Na aula de AVD também tenho aprendido várias coisas novas. No dia 3, eu aprendi a fazer bolo de chocolate, e foi perfeito! Na semana seguinte, aprendi a escolher frutas, legumes e verduras em um supermercado. Foi super legal aprender isso. E nessa semana, aprendi a varrer e passar pano em uma casa. São coisas simples, mas eu desconhecia tudo isso. Agora estou tendo a oportunidade de aprender tudo o que eu não sabia. E não tem sido ruim não. Eu quase passei mal na quinta, pois a sala de AVD estava bem suja, mas ficou tudo bem, deu tudo certo. E a Luciana vai levar máscara. No dia 29 de Agosto, minha irmã soube finalmente o sexo do meu sobrinho! É um menino, e seu nome será João Lucas! Amei saber dessa notícia, e ela e o Fernando estão radiantes! Eles merecem receberem um anjo como este! O bebê está super bem, e a gravidez dela está se desenvolvendo maravilhosamente. Ela merece essa bênção, pois eles esperaram tanto por este bebê! Também em Agosto, nós assistimos ao filme "Escritores da Liberdade", que aborda vários temas, dentre eles: o preconceito nas escolas americanas, a autocracia de algumas pessoas que tem um poder hierárquico maior. Fala também de uma professora que superou inúmeros desafios, e ao final, conseguiu vencer! Este filme me inspirou muito, mais do que você possa imaginar! Fizemos até uma prova sobre o mesmo, e meu resumo ficou enorme, 4 folhas em Braille. Em Setembro, eu fiz 21 anos, e comemorar esta data foi muito importante para mim. Só Deus sabe o quanto lutei para chegar até aqui. E na sexta, dia 12, a Vânia do curso me deu um presente, e eu amei e me emocionei muito com suas palavras. Tá, eu sou mesmo uma manteiga derretida, mas não teve como ficar sem me emocionar! Eu publiquei uma coisa no facebook, e vou deixar aqui: *Hoje, um novo dia se inicia para mim! Há 21 anos, em uma terça-feira, nasci eu. Um bebê com apenas 5 meses, e nenhuma chance de sobrevivência. Era muito pequena, mal tinha os órgãos formados. Após um tempo, deixei o hospital, e como única sequela, fiquei cega. O que não me impossibilitou de fazer nada. Consegui estudar como uma pessoa normal. Encontrei pessoas ao longo de minha vida que me ajudaram, me fizeram crescer, amadurecer, que me fizeram enxergar além do que eu sabia, além do que eu podia ver. Foram elas: Família, professores ao longo de minha vida acadêmica, amigos, e é claro, Deus! Que permitiu que eu estivesse aqui. Que não me deixou morrer, que soube me fortalecer mediante as dificuldades. É sobretudo a ele, que agradeço por completar mais um ano de vida hoje. Que este ano seja melhor do que o que passou. Que eu continue a crescer e amadurecer. Que eu não me deixe parar pelas dificuldades. Que ele continue sendo o meu guia, minha rocha, meu refúgio, minha fortaleza. Obrigada meu Deus por me conceder mais um ano de vida! E obrigada a todos aqueles que me ajudaram e que estiveram e estão comigo! Vocês me fizeram ser quem sou hoje! Neste dia, eu estava na casa da Alice. Teria um almoço em por causa do smeu niver, mas houveram alguns problemas de última hora. E também meu amor não pôde estar vindo até Vitória. Durante as duas semanas anteriores, ele estava muito doente, e na semana do meu aniversário ele piorou consideravelmente. E daí eu não quis que ele viesse pra cá, com risco de piorar sua condição. É claro que eu estava morrendo de saudades dele, pois já faziam vários dias que não nos víamos, mas primeiro vem sua saúde. A saudade pode esperar, e até porque foi por um motivo justo! Semana passada foi muito especial para mim, por um motivo que eu falo no próximo post. Foi um passo enorme que eu dei rumo a minha independência. Era um passo que eu precisava dar, e daqui pra frente, as coisas só tendem a melhorarem. Como eu tenho andado bastante sozinha nesses últimos dias, uma coisa eu tenho notado. Estou encontrando pessoas super solidárias ao longo dos meus trajetos, seja no ponto de ônibus, seja para atravessar uma avenida, ou apenas para responder a alguma informação. As pessoas tem se mostrado super gentis e educadas. É claro que ainda tem preconceito, é claro que a sociedade ainda não está 100% solidária, mais aos poucos eu tenho notado que a aceitação está sim ocorrendo. É difícil, é trabalhoso, pois lidar com o deficiente, seja qual deficiência for é difícil, as pessoas ficam sem saberem o que fazer, como agir, mas eu vejo hoje, uma disposição a aprenderem. E é claro que o deficiente não pode ser mal-educado (a), pois estamos dependendo de ajuda, então porque ser ignorante? Não tem nem lógica, mais eu conheço vários e várias que se comportam assim. Eu não adoto este comportamento, pois eu sei que dependo do outro, então não posso me achar a tal, sendo que preciso de ajuda. Com algumas dessas pessoas, eu estabeleço um diálogo melhor, mais cheio de conteúdo, com outros, eu apenas sou educada. E tem aqueles (as) que acabam fazendo a diferença, se sobressaindo. Na quinta, eu saí do Braille mais tarde, por volta de 17:25, daí eu atravessei a avenida que fica em frente a instituição, (claro que com a ajuda de alguém), e fui para o ponto de ônibus. Eu estava lá, esperando o 532, quando chega uma moça, e se senta a minha esquerda. A mesma me pergunta que ônibus eu estou esperando, e depois de lhe dar a informação, ela diz que também estava esperando o mesmo coletivo que eu! Já achei uma mega coincidência isso tudo, mais não falei nada. Daí ela começou a conversar comigo, e ela tem um papo super interessante. A conversa tem conteúdo. Seu nome é Ana Karla, e por incrível que pareça, ela mora perto da minha casa. Quando o ônibus chegou, ela me ajudou a entrar, e depois de me ajudar a me sentar, ela ficou em pé a minha direita, e a conversa prosseguia. Conversamos muito, trocamos telefone e facebook, e ela teve que descer alguns pontos antes de mim. Adorei conhecê-la, e eu tenho certeza que esta amizade vai florescer, e vai crescer ao longo dos dias, e futuramente dos anos. Ela é alguém que eu quero ter em minha vida, e vai ser uma boa amiga para mim. Assim que cheguei em casa, já a adicionei ao facebook, e nesse mesmo dia já conversamos mais. Também aproveitei para conversar com a Jessica e o Thiago que eu conheci na terça via skype. Nós nos conhecemos por acaso. O Thiago me adicionou, e começou a falar comigo. Conversamos muito, e depois ele me apresentou a Jessica, que é sua namorada. Nos demos bem de cara! Nossas opiniões são parecidas, e nosso papo tem conteúdo. Adoro conhecer pessoas novas, e que sabem dizer algo. Não ficam sem conteúdo, sabem emitir opiniões, enfim! Durante estes quase 7 dias de conversas, falamos sobre diversos assuntos, e em alguns pontos nossas histórias são parecidas! Bom gente, por enquanto é só! Logo mais eu estou de volta! Beijos!

Um comentário:

dorinnha radashy disse...

oi fer. que tamanho de texto peloamor de deus. hj já faz um mês que eu sei que é meu anjo. que só me faz feliz né. mas isso eu deixo pra falar depois. ser independente é tudo de bom, andar sozinha alivia a nossa mente, e aprender além do esperado, prova pra nós mesmas, que nossas capacidades não estão esgotadas. que bom que vc está crescendo, e que está feliz. é isso que realmente importa. beijos nossos. (meu e do jl.)